Quem faz?

Por muito tempo eu acreditei não ter dom para coisa alguma...
Fiz o curso de História por causa do meu amor à História e desde o início eu percebi que não seria uma boa professora, por mais conhecimento que eu tivesse eu não tinha dom para dar aulas!
Demorei a perceber a minha paixão pelas cores...
A primeira manifestação dessa paixão veio através da maquiagem... Descobri blogs de maquiagens e fiquei apaixonada pelo que a combinação certa de cores podia fazer em um rosto!
Dos blogs de maquiagem passei aos blogs de decoração e passei a desejar ter feito alguma faculdade para trabalhar nesse ramo... Acho incrível a ideia de usar objetos totalmente distintos para deixar um lugar com a cara de alguém!
E por fim, encontrei os blogs de costura, artesanato e afins! E foi aí que eu pensei: "eu também posso fazer isso! Eu também posso criar algo que tenha a minha cara, algo através do qual eu possa me expressar..."
E aí, com a ajuda do meu pai que me deu a minha primeira máquina, juntei a fome com a vontade de comer!
Bolsas, nécessaires e coisas miúdas aprendi através de PAPs (passo a passos) disponibilizados na internet. Roupas, o pouco que sei aprendi com uma professora incrível da minha cidade, que infelizmente não tem mais tempo para dar aulas.
As pessoas se interessaram pelas minhas bolsas desde o início e dentro de poucos meses o que era a renda extra se tornou a renda única, pois deixei um emprego que me fazia muito infeliz!
Desde então trabalho em casa, meu ateliê é na verdade o antigo quartinho da bagunça daqui.
Se está sendo fácil?
Acho que nada no começo é fácil, por isso me alegro com os pequenos avanços!
Hoje tenho todas as máquinas que preciso e elas foram conseguidas com a ajuda dos meus pais e do meu marido. Pessoas sem as quais a minha vida não teria sentido!
Tenho pessoas maravilhosas que me ajudam com as vendas...
Tenho pessoas que eu nem conheço, mas que gostam do meu trabalho...
E tenho um trabalho que eu amo e que faço com todo prazer!
Costumo dizer que as minhas peças vão para os clientes recheadas de boas vibrações, pois acredito que quando um objeto é confeccionado com carinho ele fica com essa energia nele...
Acho que toda peça artesanal carrega em si um pouco da energia do artesão.
Miss Polly é uma personagem de um livro muito especial para mim, o “Pollyanna” da escritora Eleanor H. Porter, por isso escolhi esse nome para a minha marca.
Tem um trecho da obra da poetisa goiana Cora Coralina que pode fazer você me conhecer um pouco melhor, pois ele define a pessoa que eu procuro ser:

"Procuro semear otimismo e plantar sementes de paz e justiça. Digo o que penso, com esperança. Penso no que faço, com fé. Faço o que devo fazer, com amor. Eu me esforço para ser cada dia melhor, pois bondade também se aprende. Mesmo quando tudo parece desabar, cabe a mim decidir entre rir ou chorar, ir ou ficar, desistir ou lutar; porque descobri, no caminho incerto da vida, que o mais importante é o decidir."

Prazer, meu nome é Josiele!

Nenhum comentário:

Postar um comentário